Pesquisa de laboratório mostra situação de aleitamento no mundo

Uma avaliação com mais de 13.000 mães em 9 países (Alemanha, Brasil,
 China,
 Estados Unidos,  França,
 Hungria, 
México,
 Turquia e Reino Unido), avaliou, através de um questionário com 10 perguntas, qual as atitudes e os hábitos em relação ao aleitamento materno.

Questões como tempo ideal de aleitamento, quais os maiores problemas enfrentados em relação ao aleitamento, opinião sobre aleitamento em público e sentimento de culpa caso não amamentasse foram avaliadas.

Vale ressaltar algumas conclusões:

Tempo de aleitamento: 

  • Em 7 dos países, as entrevistadas sugerem um período de 6 a 12 meses de aleitamento materno (AM) e só na China esse objetivo é atingido (48% amamentam). No Brasil, 41% das mães pesquisadas eram a favor mas apenas 33% conseguiram amamentar por esse período;
  • Na Turquia,53% das mães apontam para 1 a 2 anos de AM e 43% conseguem;
  • Na França, 40% das mães referem 3 a 6 meses como um período ideal e apenas 31% amamentam até esse período.

Dificuldades em relação ao aleitamento: 

  • Acordar no meio da noite (única que aparece nos 9 países), dor associada ao AM (7 países), aprender a amamentar (6), retirar leite no trabalho (só na China) e aleitamento em público (só na Turquia) foram as maiores dificuldades citadas pelas mães;
  • No Brasil, dor (47%), acordar no meio da noite (44%) e aprender a amamentar (33%) foram as principais dificuldades citadas.

Em relação ao aleitamento em público:

  • As avaliações se referiam aos sentimentos de mães que presenciassem a situação: no Brasil, as respostas foram: embaraçosa (21%), perfeitamente natural (55%), inevitável (22%), errado (2%);
  • As que se sentiam mais embaraçadas eram as chinesas (47%) e as francesas (41%);
  • As mais adeptas estavam no Reino Unido (63%), Brasil (55%) e México (51%);
  • Entre as que consideravam errado, destacaram-se a Turquia (20%) e México e Hungria (12% cada).

Sensação de culpa por não amamentar:

  • Entre as mais culpadas por não amamentar, destacam-se as brasileiras (93%), as turcas (91%), as mexicanas (89%) e as húngaras (87%);
  • Já as que menos se sentiriam culpadas são as alemãs (61%), as francesas (42%), as inglesas (37%), as americanas (36%) e as chinesas (33%).

Mesmo assim, com essas variações, a imensa maioria das mães (variando entre 81 e 98%) considerou o leite materno o melhor alimento para as crianças.

Veja um infográfico muito interessante sobre a pesquisa:

PesquisaLansinohInfograficoGlobal-01

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s