Amamentar em público ainda gera polêmica

Um dos objetivos da criação do blog Movimento #euapoioleitematerno é o de oferecer suporte ao aleitamento materno em público. Em todas as ocasiões em que essa atitude é encarada com naturalidade e apoiada, destacamos as boas iniciativas, basta passar os olhos pelos diversos posts…

No entanto, quando mães e bebês são intimidados, humilhados e constrangidos, procuramos abordar o fato também, exatamente para destacar o absurdo da situação. E lamentavelmente o tema do post de hoje não é nada agradável. Sabe o que aconteceu quando Andrea Scannell levou seus filhos para almoçar no programa almoço de verão da escola secundária de Utah? Ela recebeu uma carta do diretor da escola, reclamando do fato de ela ter amamentado o bebê em público, em meio a outras crianças e adultos presentes ao evento.

Você não acredita? Veja a carta:

Sem título

O teor da carta pegou a mãe de dois filhos completamente desprevenida… Segundo Scannell, “ao amamentar, eu não vi ninguém parecendo desconfortável”.

No entanto, segundo a carta assinada pelo diretor da escola, Mike Monson, “aparentemente, as pessoas tinham expressado enorme preocupação com o fato de ela amamentar em público”. Monson também escreveu que, enquanto ele, pessoalmente, reconhece a beleza de uma mãe alimentar seu filho, ele não gostaria que o seu filho presenciasse aquela cena, sem primeiro explicar ao menino o que estava acontecendo. E o educador não parou por aí… Pedagogicamente, solicitou à mãe que “encontrasse uma maneira de alimentar discretamente o bebê, seja com um pequeno cobertor ou em uma área mais privada, enquanto o programa almoço de verão na escola estivesse ocorrendo”.

Para Andrea Scannell, a destinatária da carta, das ofensas e do bullying, são ações como essas que impedem que outras mulheres amamentem em público, mesmo que legalmente, amamentar em público em todos os 50 estados americanos, Utah incluído, não seja crime.

Incompreendida na escola, Scannell ganhou adeptos na vida real – ela organizou um mamaço na escola -, e na vida on-line também.  Nós, do blog Movimento #euapoioleitematerno também apoiamos Andrea Scannell, publicando a carta da escola.

E concordem ou não com o teor da comunicação (esse não é o ponto), pelo menos devemos reconhecer que ela tem o direito de amamentar em público. O simples fato de a escola ter escrito uma carta, solicitando que ela amamentasse de uma maneira X ou Y, para se adequar às necessidades da instituição, está errado, é bullying.

E por mais paradoxal que possa parecer, é muito estranho constatar que uma escola prefere que uma criança passe fome a ter que conviver com o seio da mãe exposto para alimentá-la.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s