Mitos sobre a amamentação que insistem em “voltar”… – parte 02

slide_360645_4037151_free

Mito# 5: O seu recém-nascido vai comer a cada 2-3 horas.

Um bebê mais velho pode ter um padrão de amamentação mais consistente, até como este. Mas a maioria dos bebês com menos de seis semanas se alimentará de forma aleatória, às vezes mamando de quatro em quatro horas, às vezes indo para períodos de sono de cinco horas e outras vezes requerendo a mãe e seu leite em intervalos bem menores, de 1 a 2 horas, por exemplo. Converse com o pediatra do seu bebê sobre o que significa a livre demanda.

Mito # 6: Mulheres que amamentam dormem menos.

Bebês alimentados com fórmula geralmente podem espaçar mais as mamadas porque a fórmula leva mais tempo para ser digerida, mas isso não significa que os pais que estão amamentando não terão noites tranquilas de sono. Em primeiro lugar, cada bebê é diferente, assim, o padrão de sono de cada um deles pode variar e depende de uma série de fatores, não apenas da alimentação. Além disso, as mães lactantes que mantêm uma estreita proximidade com seus bebês têm a vantagem de não ter que se levantar, preparar a fórmula, aquecer o leite, e assim por diante… Dessa forma, um aumento da ocitocina pode ajudar as mães a voltarem a dormir.  Entenda que esta não é uma disputa entre o aleitamento materno e a fórmula de alimentação para ver quem consegue dormir mais. Mas a ideia de que as mães que amamentam inerentemente dormem menos não é verdadeira.

Mito # 7 Só as mães que deram à luz podem amamentar.

É um mito que se você adotar um bebê, você não poderá amamentar. Se uma mãe já amamentou um filho biológico, ela pode ser capaz de conseguir amamentar apenas com o bombeamento. Se não der certo, uma combinação de hormônios e de bombeamento pode ser indicada para amamentar uma criança adotada. E ainda existe a possibilidade de relactação.  Converse com seu médico sobre suas opções com antecedência e lembre-se: a amamentação tem tantas cores, formas, maneiras que a experiência de cada mulher vai ser única.

Mito # 8: O aleitamento materno = controle da natalidade.

A amamentação pode ser um método contraceptivo eficaz, mas apenas se forem respeitadas determinadas condições. As mulheres podem usar a amamentação como uma forma de controle de natalidade nos primeiros seis meses após o parto, se estiverem amamentando exclusivamente (o que significa que o bebê não está bebendo qualquer outra coisa) pelo menos a cada 4-6 horas e se ainda não voltaram a menstruar.  Mas o método não é infalível – uma em cada 100 mulheres que pratica a amamentação contínua vai engravidar, e 2 em cada 100 nem sempre utilizam o método de maneira adequada.

Mito # 9: Se você vai voltar ao trabalho, você precisa começar a retirada e o armazenamento de leite imediatamente.

Isto depende muito das suas circunstâncias particulares: se você tem direito à licença-maternidade, sabe muito bem a duração da licença e quais serão suas condições de trabalho, quando você voltar. Mães que trabalham não precisam lotar o freezer com recipiente em cima de recipiente com leite materno congelado. Embora isso possa ser verdade para aquelas mães que são incapazes de bombear o leite no trabalho, isso não é verdadeiro para aquelas que são capazes. Em outras palavras, quando se trata do bombeamento e do armazenamento, pode ser bom adotar uma atitude mais leve. O leite materno retirado pode ficar na geladeira por 24 horas e no freezer, no máximo por 15 dias.

Anúncios

2 comentários sobre “Mitos sobre a amamentação que insistem em “voltar”… – parte 02

  1. Nora Tecno disse:

    Sobre o retorno ao trabalho, a mãe pode usar várias estratégias para continuar a amamentar, aproveitando que a legislação dá dois intervalos de 1/2 hora até a criança completar 6 meses.
    A CLT em seu artigo 396 diz:
    Art. 396. Para amamentar o próprio filho, até que este complete 6 (seis) meses de idade, a mulher terá direito, durante a jornada de trabalho, a 2(dois) descansos especiais, de meia hora cada um.
    obs.dji.grau.4: Amamentação; Jornada de Trabalho
    Parágrafo único. Quando o exigir a saúde do filho, o período de 6 (seis) meses poderá ser dilatado, a critério da autoridade competente.

    O que a mãe pode fazer, aproveitando que o “Sistemama”, como eu gosto de chamar, se adequa à demanda em até 3 dias?
    1) Ela pode dar de mamar bastante nas 6 horas que antecipam a saída de casa.
    2) Se o peito ficar muito cheio durante o expediente, ela pode ordenhar o leite e colocar para refrigerar/congelar. Já existem convenções para que as empresas disponibilizem uma sala para isso. Se não tem, a gente arranja um jeito!
    3) Se o bebê vai ficar numa creche, colocá-lo o mais próximo do trabalho e tirar o intervalo do almoço para amamentá-lo. Quando ele completar 6 meses, a mamãe pode deixar de fazer esta visitinha… Ou não, kkk

    Curtir

    • Doutor Moises Chencinski disse:

      Seria perfeito se fosse lei e se tudo fosse viável assim. Só que não é.

      O artigo 396 da CLT, as creches são realidades (ou quase).
      O parágrafo único realmente é viável (converse com seu pediatra para orientação).

      Masssssss… as salas de amamentação INFELIZMENTE, não são rotina no país e as condições são muito ruins. Além disso, há uma questão prática. Por enquanto, o leite humano pode ficar no congelador por 15 dias, mas na geladeira apenas por 12 horas. Isso dificulta a aplicação das técnicas adequadas.

      Mas vale a pena:
      – Conversar com o pediatra;
      – Se informar a respeito de formas de amamentar e retirar leite (pediatra, consultores, bancos de leite);
      – Lutar para que a legislação seja mais favorável às mães e aos bebês (licença-maternidade de no mínimo 6 meses DE VERDADE, licença-paternidade muito maior – atual é de 5 dias corridos do parto, salas de amamentação nas empresas… etc).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s