Aleitamento materno na primeira hora de vida!

iStock_000013188397Small

A orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Ministério da Saúde, da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) é o aleitamento materno desde a primeira hora, exclusivo e em livre-demanda até o 6º mês, estendido até 2 anos de idade ou mais.

Apesar dessas recomendações simples e claras, embora os índices estejam melhorando nos últimos 20 anos, ainda estamos distantes da meta estabelecida por esses órgãos como ideais.

Nossa média de aleitamento materno exclusivo no Brasil é de 51 dias (contra os 6 meses desejados) e temos 41% de mães ainda em aleitamento aos 6 meses (contra os 95 a 100% recomendados).

Juntamente com o clampeamento tardio do cordão e o contato pele a pele, o aleitamento materno desde a primeira hora de vida pode ser um fator determinante nos cuidados de saúde das crianças que pretendemos que seja a geração dos 100 anos.

Muitos estudos comprovaram a influência da primeira mamada na diminuição da mortalidade infantil. Estudo realizado em Gana, comparou dois grupos de crianças, um com aleitamento materno na primeira hora de vida e outro sem essa prática e houve uma redução de 22% na mortalidade neonatal por qualquer causa. O estudo comprovou uma diminuição risco de 4 vezes na mortalidade dessas crianças, quando exclusivamente amamentadas ao seio.

Pesquisas comprovam que o contato pele a pele é um dos maiores estímulos ao sucesso do aleitamento materno. O leite que o bebê ingere logo após o parto, por 7 dias, é o colostro, imunologicamente enriquecido com anticorpos e que pode ser iniciado logo após o parto.

O colostro (leite na primeira semana de vida) é rico em anticorpos, em células ativas do ponto de vista imunológico e desde cedo ajudam a formar a microbiota (flora intestinal normal) do bebê, protegendo contra infecções. Muitos autores já consideram o colostro como a primeira vacina que o bebê recebe.

A quantidade de colostro é pequena, para se acomodar ao pequeno volume do estômago do bebê e ajuda a eliminação mais rápida do mecônio (as fezes verdes grossas, pegajosas) dos recém-nascidos, diminuindo a possibilidade de icterícia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s